FECHAR
Popup
 
 
Todo dia 8 fazemos memória ao fundador da família Salvatoriana Pe. Jordan

Padre Francisco Jordan (nascido na aldeia de Gurtweil na Floresta Negra, Alemanha, no dia 16 de junho de 1848) foi um sacerdote batizado com o nome de João Batista.

Filho de Lourenço e de Notburga Jordan. Tanto o lugar do nascimento como a família eram de condições humildes. Embora tivesse, desde os primeiros anos de vida, sentido o chamamento para o sacerdócio, por causa do estado de pobreza de sua família, teve que dedicar-se a diversos serviços, não podendo dedicar-se aos estudos apropriados. Graças, porém, à generosidade de tutores e benfeitores, alcançou finalmente sua meta de ser ordenado sacerdote.

Durante seus anos de estudo, Jordan foi dominado pela idéia de fundar uma organização que uniria todas as forças católicas para defender e difundir a fé. Depois de sua ordenação, devido às leis anti-católicas da Kulturkampf, Jordan não pôde assumir uma tarefa pastoral na sua pátria. Assim, mudou-se para Roma, a fim de estudar idiomas orientais. Empreendeu uma viagem ao Oriente Médio para aperfeiçoar os conhecimentos nestes idiomas. Durante sua peregrinação à Terra Santa dedicou a maior parte de seu tempo à oração pessoal e à meditação. Logo após seu retorno, em agosto de 1880, recebeu a bênção e o consentimento do Papa Leão XIII para estabelecer os três graus da Sociedade Apostólica Instrutiva. O primeiro grau da Sociedade foi fundado oficialmente no dia 8 de dezembro de 1881.

Os planos do Padre Jordan se desenvolveram e acabaram se concretizando na Sociedade do Divino Salvador (para homens) e na Congregação das Irmãs do Divino Salvador (para mulheres). Jordan dedicou o resto de sua vida no desenvolvimento de sua obra. Ele mesmo fundou diversas comunidades na Europa e nas duas Américas, bem como concordou que os Salvatorianos assumissem uma Missão na Índia (Assam). Desde o princípio sua Sociedade teve a característica da universalidade e se empenhou em proclamar o Salvador, com todos os modos e meios que a caridade de Cristo inspira, de tal maneira que todos O pudessem conhecer e amar.

Padre Jordan tinha uma inabalável confiança na Divina Providência. Pode-se constatar isso, lendo o seu Diário Espiritual.

Por causa da eclosão da Primeira Guerra Mundial, Padre Jordan foi obrigado a deixar Roma e mudar-se para Friburgo, na Suíça, onde passou os últimos anos de sua vida. Faleceu em Tafers, no dia 08 de setembro de 1918. A causa de beatificação de Jordan foi introduzida em 1943.

A Família Salvatoriana foi fundada pelo Padre Francisco Maria da Cruz Jordan. Em 1881, o Pe. Jordan fundou uma Congregação: a Sociedade do Divino Salvador, os Padres e irmãos Religiosos.Em 1888 com o auxílio de Madre Maria dos Apóstolos, Pe. Jordan fundou a congregação das Irmãs Salvatorianas.

Todo dia 8 de cada mês a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, faz memória ao fundador da família Salvatoriana, mencionando um de seus pensamentos durante as celebrações.

 
Indique a um amigo
 
 
Mais Formações