A satisfação do Santo Padre com o

Do mesmo modo como Jesus acalmou a tempestade ao aparecer caminhando sobre as águas, o Barco Hospital Papa Francisco “levará tanto o conforto espiritual, como a calmaria para as agitações dos homens e mulheres carentes, abandonados à própria sorte”.

 

Com uma mensagem do Papa Francisco, o Barco Hospital, que leva seu nome, foi acolhido neste sábado, 17, em sua chegada à cidade de Belém. Uma cerimônia de boas-vindas foi organizada pela Arquidiocese. Neste domingo, 18, logo após a Missa em ação de graças, começou o atendimento de saúde à população carente.

 

Hospital sobre as águas

No texto da mensagem, o Papa afirma que se une a esse momento de “alegria e ação de graças a Deus” com “grande satisfação”.

 

Para Francisco diz que além de ser um belo gesto concreto em vista do Sínodo dos Bispos para a Amazônia, o hospital fluvial é, acima de tudo, “uma resposta ao mandato do Senhor que continua a enviar os seus discípulos a anunciar o Reino de Deus e a curar os doentes”.

 

De fato, Jesus oferece aos homens uma vida em abundância. E promover essa vida será a missão primordial do Barco Hospital Papa Francisco, “em conformidade com aquilo que os povos indígenas amazônicos definem o ‘bem viver’, ou seja, viver em harmonia consigo mesmo, com a natureza, com os seres humanos e com o Ser supremo”.

 

Neste sentido, prossegue o Pontífice, “se a Igreja está chamada a ser um ‘hospital de campo’, acolhendo a todos, com esta inciativa, Ela se apresenta agora também como um ‘hospital sobre as águas’”.

 

“ E do mesmo modo como Jesus, ao aparecer caminhando sobre as águas, acalmou a tempestade e fortaleceu a fé dos discípulos, este barco levará tanto o conforto espiritual como a calmaria para as agitações dos homens e mulheres carentes, abandonados à própria sorte.”

 

O Papa finaliza a carta agradecendo a Dom Bernardo Bahlmann, Bispo de Óbidos, e aos Franciscanos da Providência, que foram os idealizadores e executores da iniciativa, pedindo orações pelos bons frutos do próximo Sínodo para a Amazônia.

 

Projeto impulsionado pelo Papa

Consultas, cirurgias de baixa e média complexidade, exames e diagnósticos serão destinados às pessoas com pouco ou nenhum acesso ao atendimento de saúde, sobretudo, os povos indígenas e ribeirinhos que vivem ao longo de uma extensão de 1.000 quilômetros do Rio Amazonas. Os casos mais graves serão encaminhados aos hospitais de base de Óbidos, Juruti e Alenquer.

 

O projeto foi solicitado pelo próprio Pontífice, quando visitou o Hospital administrado pela Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus no Rio de Janeiro, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude de 2013. Foi então que o Papa perguntou aos frades se eles estavam presentes na Amazônia, encorajando um projeto naquela região. No dia 07 de julho, deste ano, o Barco finalmente foi inaugurado.

 

No dia 5 de novembro de 2018, o Bispo do Óbidos e dois frades apresentaram a maquete ao Papa Francisco, em audiência no Vaticano.

 

Fonte: Canção Nova

 
Indique a um amigo