Faleceu o Cardeal George Pell

Salvatore Cernuzio – Vatican News

O Cardeal australiano George Pell, Prefeito Emérito da Secretaria para a Economia, faleceu aos 81 anos, na noite de terça-feira, 10 de janeiro, por volta das 21 horas em Roma. O cardeal faleceu devido a complicações cardíacas que surgiram após uma operaçãono quadril programada há algum tempo. Poucos dias atrás ele concelebrou na cerimônia do funeral de Bento XVI na Praça São Pedro.

Em Roma, após seu julgamento na Austrália

O cardeal sofria de problemas cardíacos e tinha um marcapasso implantado desde 2010. Ele estava em Roma desde setembro de 2020 depois de passar por um processo na Austrália por acusa de abusos sexuais em menores nos anos 90. Em junho de 2017, o cardeal foi processado retornando ao seu país para ser julgado. O Papa Francisco lhe concedeu um período de licença para poder se defender das acusações. Depois de um longo debate judiciário, o Tribunal do Condado de Victoria ordenou a prisão do cardeal, revogando a liberdade sob fiança concedida em dezembro de 2018. Condenado em março de 2019 a uma pena de seis anos, a Suprema Corte da Austrália, à luz de numerosas falhas formais nos procedimentos processuais apontados pelo juiz Mark Weinberg, admitiu o pedido de recurso apresentado pelos advogados de Pell. O cardeal foi assim completamente exonerado por uma decisão do Supremo Tribunal em abril de 2020. A decisão foi bem recebida pela Santa Sé, que disse em uma declaração que sempre confiou na autoridade judicial australiana.

O trabalho na Cúria Romana

Nascido em Ballarat, Estado de Victoria, em 1941, foi arcebispo emérito de Sydney e depois Melbourne. Foi chamado pelo Papa Francisco em 13 de abril de 2013 para unir-se ao Conselho de Cardeais a fim de estudar um projeto de reforma e ajudá-lo no governo da Igreja. Em 24 de fevereiro de 2014, foi nomeado prefeito da recém-criada Secretaria para a Economia, dando início a uma série de reformas financeiras. Ele deixou os dois cargos em dezembro de 2018 e fevereiro de 2019, respectivamente.

A recordação do Papa

De volta a Roma, foi recebido pelo Papa no Palácio Apostólico em 12 de outubro de 2021. Na ocasião, Francisco agradeceu a Pell pelo seu "testemunho". Na entrevista concedida antes do Natal para a TV Mediaset, o Pontífice recordou o trabalho feito com muita visão pelo cardeal no âmbito econômico, ressaltando que devido a uma "calúnia" - em referência às acusações de abusos na Austrália - ele teve que se "distanciar desta administração". "Foi Pell quem fez o esboço de como poderíamos seguir em frente", disse o Papa. "Ele é um grande homem e nós lhe devemos tanto".

 
Indique a um amigo