Papa Francisco incentiva jovens a não deixar a paróquia após a Crisma

No encontro que teve com as crianças e jovens da paróquia de São Crispim de Viterbo, em Roma, o Papa Francisco os incentivou a não deixarem de frequentar a igreja depois de receberem o sacramento da Crisma, ou Confirmação.

 

No domingo, 3 de março, o Papa manteve um diálogo com as crianças e jovens que se preparam para a Primeira Comunhão e a Crisma e lhes disse que depois de receber estes sacramentos é necessário perseverar na vida de fé, "porque muitos fazem a Crisma e se despedem do pároco e não voltam até o momento do casamento. É bonito voltar para o casamento. É bonito ou não?”. "Sim", responderam os presentes.

 

Então, Francisco continuou: "É bonito ir embora depois da Crisma e não voltar mais até o momento do casamento? Não, isso não é bonito. A Crisma é o sacramento que lhes dá força, a força para lutar, para seguir adiante, para vencer na vida. Não é o sacramento do adeus paróquia!".

 

O Pontífice explicou que a Crisma é o sacramento que dá "a força para viver como cristão, para lutar, porque vem a Ti o Espírito Santo que te ajuda. E a Crisma ajudará vocês a irem adiante na vida, a lutarem, sobretudo, lhes dará uma coisa belíssima: o Espírito Santo, e o Espírito Santo traz um presente muito grande: a alegria".

 

Francisco, então, comparou a falsa alegria que o diabo dá com comer doces, porque quando você come muitos, disse, "seu estômago fica doendo".

 

"O diabo te dá a alegria momentânea e depois vem a 'dor de estômago' na alma. Adoece a sua alma. Em vez disso, o Espírito Santo te dá a glória que não te deixa doente. Entendido? Sejam corajosos! Obrigado. E sejam firmes. Obrigado!", concluiu o Papa.

 

O numeral 1285 do Catecismo da Igreja Católica afirma que, "juntamente com o Batismo e a Eucaristia, o sacramento da Confirmação constitui o conjunto dos ‘sacramentos da iniciação cristã’ cuja unidade deve ser salvaguardada".

 

Também aponta que “pelo sacramento da Confirmação [os fiéis] são vinculados mais perfeitamente à Igreja, enriquecidos de força especial do Espírito Santo”.

 

"E assim, mais estritamente obrigados à fé que, como verdadeiras testemunhas de Cristo, devem difundir e defender tanto por palavras como por obras".

 

"A Confirmação, como o Batismo, imprime na alma do cristão um sinal espiritual ou caráter indelével; razão pela qual só se pode receber este sacramento uma vez na vida", diz o numeral 1317.

 
Indique a um amigo