Papa pede aos sacerdotes que não sejam empregados do sagrado

"Primeiro as pessoas, depois o horário, não se tornem funcionários do sagrado, que é o perigo dessa cultura, revejam sua dedicação às pessoas, sua abertura de coração”, disse o papa Francisco em um encontro privado com os participantes da convenção anual de padres hispânicos dos EUA.

 

No seu discurso ao viajaram dos EUA ao grupo que viajou a  Roma para a convenção anual, o papa disse que a Igreja “é uma casa de portas abertas” e que “quando queremos tornar a Igreja refinada, é uma casa de portas fechadas e isso não funciona. Cuidado com o refinamento eclesiástico”.

 

Francisco lamentou que “perdemos um pouco o sentido da adoração” e reiterou que “temos que encontrar o Senhor no silêncio da adoração”.

 

O papa recordou que nos EUA está sendo preparado um Congresso Eucarístico Nacional para o próximo ano, do qual foram escolhidos como padroeiros o beato Carlo Acutis e são Manuel González.

 

Tomando como exemplo estas duas figuras, o papa Francisco pediu aos padres que não abandonem “aqueles que sofrem” e também não abandonem “o Senhor do Sacrário”.

 

“Convençam-se de que não conseguirão fazer nada com as mãos se não o fizerem com os joelhos. Adoração, silêncio eucarístico e intercessão diante do Sacrário. E depois sim, serviço”, disse o papa Francisco.

 

Para o papa, é importante “a simples oração, a palavra amiga, a acolhida fraterna e o trabalho perseverante”.

 

O papa pediu que sejam “padres para o povo” e que “recuperem sempre o chamado de Jesus para servir, à disposição dos outros”.

 

Aconselhou-os a “não subir” e não pôr a confiança “só em grandes ideias, nem em propostas pastorais bem delineadas. Elas me assustam quando vêm com todos esses programas pastorais para que outros os implementem, e não eu.  Não fique procurando culpados”, continuou o papa Francisco.

 

“Abandonem-se Àquele que os chamou à entrega e só pede fidelidade e perseverança, com a certeza de que é Ele quem faz o seu trabalho e fará com que os seus esforços deem bons frutos”.

 

Fonte: acidigital

 
Indique a um amigo