Papa recorda assassinato de Pe. Isaac na Nigéria e violência sofrida pelos cristãos

Sacerdote assassinado e perseguição contra os cristãos na Nigéria, orações pela Viagem Apostólica à República Democrática do Congo e ao Sudão do Sul e a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos: estes alguns dos apelos do Papa ao saudar os peregrinos na Audiência Geral desta quarta-feira.

Ao saudar os peregrinos de língua inglesa na Audiência Geral, o Papa Francisco recordou do sacerdote brutalmente assassinado na Nigéria, pedindo orações pelos cristãos que sofrem com a violência:

Peço a todos que rezem comigo pelo padre Isaac Achi, da Diocese de Minna, no norte da Nigéria, assassinado no domingo passado na casa paroquial. Quantos cristãos sofrem a violência na própria pele: rezemos por eles! Sobre todos vocês e suas famílias invoco a paz do Senhor Jesus, Deus os abençoe!

Já na saudação aos peregrinos de língua francesa, o Santo Padre dirigiu-se em particular àqueles provenientes da República Democrática do Congo, “país que irei visitar no final deste mês e que recomendo às vossas orações”.

De fato, no dia 31 de janeiro, o Papa dá início a mais uma Viagem Apostólica, que até  5 de fevereiro o levará à República Democrática do Congo e ao Sudão do Sul, acompanhado pelo arcebispo de Cantuária e pelo moderador da Igreja da Escócia.

Ao dirigir-se aos peregrinos de língua italiana ao final do tradicional encontro das quartas-feiras, Pontífice recordou o início da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, convidando cada um " a rezar e a trabalhar para que entre todos os crentes em Cristo se afirme cada vez mais o caminho da plena comunhão e, ao mesmo tempo vos encoraje a comprometer-vos, com dedicação e em todos os âmbitos da vida, a serem construtores de reconciliação e paz."

Mas antes ainda, ao saudar os peregrinos de língua portuguesa, Francisco recordou que a via da caridade aproxima os cristãos das diferentes confissões:

Saúdo cordialmente os peregrinos de língua portuguesa e, nesta Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, convido-vos a agradecer a Deus o serviço que os nossos irmãos de outras Confissões prestam aos mais necessitados. Esta via da caridade aproximar-nos-á cada vez mais, amando e imitando Cristo Bom Pastor. Deus abençoe cada um de vós com as suas famílias.

 
Indique a um amigo